COMUNIDADE SÃO JOSÉ OPERÁRIO ACOLHE PROJETO COMUNITÁRIO DA PUCPR

A semana foi bastante movimentada na comunidade São José, uma das comunidades ligadas à Paróquia Santa Bakhita, na Diocese de Paranaguá. Um grupo de 58 estudantes da Pontifícia Universidade Católica (PUC-PR), e seus orientadores usaram o local como base para o projeto comunitário anual da universidade.
O projeto é realizado há 11 anos e se inicia com a inscrição dos estudantes interessados em participar. Os organizadores fazem a seleção dos inscritos, que podem ser de diversos cursos, e escolhem a cidade ou local onde o grupo vai atuar. Depois vem a preparação logística, o ajuste com a comunidade receptora e a preparação das ações.
“Trata-se de uma parceria que beneficia os dois lados: os alunos crescem e se enriquecem com o convívio e a vivência prática. Já a comunidade ganha ao receber a ajuda e o conhecimento científico que eles trazem”, afirma o Padre Luciano José Toller, um dos coordenadores. Ele explicou que o projeto é “ecumênico”, tem alunos de diversas religiões, é aberto e atua em escolas, postos de saúde, ongs, entidades assistenciais, enfim, onde os universitários possam levar conhecimentos e atender de forma gratuita.
Para exemplificar, disse que estão presentes 10 cursos este ano, assim os alunos de direito dão orientações jurídicas, os de odontologia ensinam crianças sobre a escovação, os de medicina acompanham os trabalhos nas unidades de saúde, e assim por diante.
Padre Antônio Carlos da Silva, responsável pela Paróquia Bakhita, mobilizou toda a comunidade para serem os anfitriões deste projeto. “Uma grande alegria trazer este convívio para nossas comunidades. Vivemos na paróquia o projeto de “Igreja em Saída”, tão citado pelo Papa Francisco. Estamos em constante missão, acompanhando nossas 14 comunidades, a cidade como um todo, sempre procurando formas de ajudar os que se encontram em dificuldades, sejam estas econômicas, de conhecimento, de atenção e de vida espiritual”, afirma o sacerdote.
Segundo o Padre Luciano Toller, os jovens ficaram contentes com a receptividade do povo parnanguara e viveram momentos felizes e abençoados. “Nosso objetivo é formar um profissional melhor, mais humano, que tenha envolvimento social e valorize as pessoas, e quanto a isso fomos bem sucedidos neste trabalho em Paranaguá” comemora o orientador.
O projeto se conclui no sábado, dia 06, quando o grupo se despede da comunidade acolhedora e retorna para suas casas até o final das férias na universidade.