Descrição do Brasão da Diocese de Paranaguá

Olhando para o Brasão da Diocese de Paranaguá, a visão que temos, é como se estivéssemos em uma das tantas ilhas da diocese, observando o continente ao longe, com a silhueta da serra ao fundo.
O Barco e o pescador, em meio ao mar, representam todos os trabalhadores e suas atividades, que caracterizam a realidade de nosso litoral. O Barco é símbolo também da Igreja, “Nova Arca”, instrumento de salvação para a humanidade. O pescador lembra também todos os batizados, chamados, convidados por Cristo, como “pescadores de homens”, a “lançar as redes em águas mais profundas”, empenhados na evangelização. Lembra ainda “Pai Berê”, personagem que na história de nossa diocese, no sagrado exercício do seu trabalho quotidiano, proporcionou ao povo de Deus, a venerada imagem de Nossa Senhora do Rocio, Padroeira do Paraná, pescada das águas, na baia de Paranaguá.
A praia aos pés da serra, nos lembra que é nossa diocese aquela que compreende todo o litoral paranaense, meta turística de tantos irmãos e irmãs. E se as praias e o mar lembram sobre tudo o “Setor Litoral”, são os verdes Montes ao fundo, que representam os Setores Marumbí e Serra, que compõe a nossa diocese, trazendo ainda à memória – além do simbolismo do ambiente serrano presente neste pedaço de terra abençoado por Deus – as áreas de preservação, que distingue o Estado do Paraná dos demais estados brasileiros.
A Estrela simboliza, Maria, Mãe da Igreja, Mãe de Deus e Nossa Mãe, “Estrela da Nova Evangelização”, padroeira de nossa diocese sob o título de Nossa Senhora do Rosário.
A Cruz, o Báculo e a Mitra simbolizam e Igreja particular constituída, porção do povo de Deus sob a condução de um Bispo Próprio.
A Obra “Brasão da Diocese de Paranaguá – Brasil” é de autoria de Jean Carlos Franzoi Dernis.